...

Angelus explica: como funciona o processo de cremação?

4 min • 14/11/2022

como funciona o processo de cremação

Parte da nossa jornada aqui na terra é o fim. É o ciclo natural da vida: nascer, crescer, viver e morrer. Porém, tudo relacionado à morte ainda é um tabu a ser quebrado. Justamente por isso, muitas pessoas têm dúvidas sobre como funciona o processo de cremação.

Embora seja mais comum que familiares em luto optem por enterrar o ente querido, a cremação tem se tornado um processo cada vez mais popular.

Um exemplo são os dados da Prefeitura de São Paulo, que mostram que a procura pela cremação aumentou consideravelmente nos últimos anos. Em 2021, mais de 12 mil cremações foram realizadas na cidade. Ou seja, cerca de mil cremações por mês. Sobretudo, porque a cremação apresenta vantagens importantes quando comparada com o enterro. 

No entanto, muitos ainda não fazem ideia de como funciona o processo de cremação. Uma vez que, assuntos como esse são pouco conversados entre os familiares. Ou seja, são um verdadeiro tabu.

Nesse sentido, vamos te mostrar por A mais B como funciona o processo de cremação. Inclusive, o que é necessário para fazê-lo e os principais benefícios da opção. Para assim, ajudá-lo a esclarecer qualquer dúvida sobre o tema. 

Tenha uma excelente leitura!

Entenda como funciona o processo de cremação

Ao contrário do que muitos pensam, a cremação não é uma prática recente. Na verdade, o processo de cremação é uma tradição milenar e até mesmo sagrada para algumas religiões.

Falando em religião, a grande maioria delas não impõe muitas restrições quanto à prática. Para o catolicismo, por exemplo, a cremação é permitida, desde que os restos mortais do indivíduo sejam guardados num local apropriado, como os columbários. Enquanto no espiritismo, a recomendação é realizar o processo após 72 horas do óbito pelo menos. 

Ainda assim, esse é um processo que deixou de ser utilizado pelas famílias em luto. Sobretudo, por não entenderem como funciona o processo de cremação, já que falar de assuntos assim é um tabu para muita gente.

De uns tempos para cá, porém, isso começou a mudar. A procura pela cremação apresentou um crescimento significativo e cada vez mais pessoas perguntam como funciona o processo de cremação. Entenda abaixo!

1. Vontade do indivíduo

Primeiramente, o processo de cremação passa pela vontade da pessoa de ter o corpo transformado em cinzas em vez do sepultamento tradicional.

Quando ainda está vivo, o indivíduo pode registrar em cartório o documento que autoriza os familiares a incinerar seus restos mortais. Contudo, caso não o tenha feito, parentes de 1° grau podem decidir cremá-lo ou enterrá-lo, incluindo:

  • cônjuge;
  • ascendentes;
  • descendentes;
  • irmãos.

Para isso, o parente que solicitar a cremação deve apresentar duas testemunhas para fazê-la. Assim como, a assinatura de dois médicos na declaração de óbito, permitindo o processo.

2. Fase de preparação

À medida que a cremação é completamente autorizada, os crematórios aguardam até 72 horas para iniciar o processo de cremação, considerando religião, causa do óbito ou desejo familiar.

Enquanto isso, o velório acontece normalmente, assim como em um sepultamento. Só que no final, em vez de ir para o cemitério para ser enterrado, o corpo é levado para uma sala refrigerada.

Normalmente, o cômodo é uma sala revestida de azulejos e tem isolamento térmico. As pessoas falecidas ficam no mínimo 24 horas expostas a temperaturas extremamente baixas. Feito isso, a fase de preparação de como funciona o processo de cremação estará concluída.

3. Cerimônia

A próxima etapa de como funciona o processo de cremação é a cerimônia. No local onde o corpo será incinerado, familiares e amigos podem prestar uma última homenagem para o falecido.

No término da despedida, a urna ou caixão como é popularmente conhecido, desce por um elevador até a sala do forno, em referência ao sepultamento tradicional. Neste local, a cremação será feita horas ou dias depois.

4. Cremação

Mas afinal, como funciona o processo de cremação? Ainda com suas roupas e dentro da urna, o corpo é levado para dentro do forno crematório. Porém, as alças de metal laterais são retiradas e o caixão fica sustentado por uma bandeja que impede o contato direto com o fogo.

Assim, a urna é submetida a uma temperatura de aproximadamente 1000°C, indo rapidamente do estado sólido para o gasoso. De modo que, o corpo começa a sumir, sobrando apenas restos mortais do indivíduo. Tanto roupas como madeira da urna desaparecem completamente.

Os restos são refrigerados e colocados em um equipamento chamado moinho, uma espécie de liquidificador que tritura os ossos com bolas de metal. Para assim, são colocados em uma urna cinerária e entregues à família na data combinada previamente.

Importante: no processo de cremação cada corpo é incinerado de forma individual. Assim, não há nenhum contato com restos mortais de outras pessoas que faleceram.

5. Cinzas

Ao final de como funciona o processo de cremação, o corpo de uma pessoa 70kg é reduzido a menos de 1kg de pó somente. Em função disso, a urna cinerária costuma ser bem discreta.

Além disso, a urna não tem cheiro e não espalha as cinzas em um eventual acidente. Isso porque, um pouco antes de serem colocadas nas urnas, as cinzas da pessoa são postas em uma embalagem plástica.

Quais são os benefícios da cremação?

Agora que você sabe exatamente como funciona o processo de cremação, é hora de entender quais são os benefícios da prática no comparativo com o sepultamento tradicional. Confira!

Reduz a necessidade de novos espaços físicos

Em um aspecto geral, um dos principais benefícios da cremação é a redução da necessidade de novos espaços físicos para sepultar pessoas. Como os corpos são reduzidos a cinzas que podem ser colocadas até mesmo na sua própria casa, dependendo da religião, covas são completamente dispensáveis.

Para o sepultamento tradicional, é comum que você encontre dificuldades para achar um espaço disponível. Uma vez que, grande parte deles estão superlotados. Assim, com a cremação, você evita qualquer problema nesse sentido.

Método ecológico

A cremação é também um processo mais ecológico do que o processo de decomposição que ocorre nos enterros. A queima libera apenas água e uma quantidade mínima de gás carbônico, armazenando resíduos tóxicos em filtros de ar.

Assim também, você pode colocar as cinzas do ente querido em uma urna ecológica ou biodegradável. Elas são pensadas para serem absorvidas pela natureza. Então, não trarão qualquer tipo de dano para o meio ambiente.

Preço mais acessível

O processo de cremação ainda apresenta um preço mais acessível do que o sepultamento comum. Sobretudo, porque você não vai ter gastos com locação, jazigo e manutenções, por exemplo.

Isso pode ser um benefício ainda mais significativo para famílias que não estão em uma condição financeira tão confortável para homenagear o ente querido em sua partida.

Transforma a despedida em um momento mais marcante

Por fim, outro benefício do processo de cremação que destacamos é o novo significado que a prática traz para o momento da despedida, tornando-o ainda mais marcante.

Para efeito de comparação, espalhar as cinzas do ente querido em um lugar especial, a exemplo de uma montanha, mar ou jardim, pode fazê-lo sentir mais leveza do que vê-lo sendo enterrado.

É claro que isso vai depender da sua religião. Porém, no caso de protestantes, por exemplo, a cremação pode ser relacionada com o fato de Deus ter criado o homem do pó e dito que ele voltaria a esse estado. Desse modo, traz mais alívio para que as famílias possam superar a dor da perda.

Conclusão

Portanto, entendendo como funciona o processo de cremação, você pode considerar optar por essa forma de cuidar dos restos mortais de seus entes queridos. Assim como, solicitar que sua família o faça quando for o fim da sua jornada.
Vale dizer, porém, que a cremação pode ser muito custosa para a família em luto, ainda que tenha um preço mais acessível do que o sepultamento tradicional. Por isso, contar com um plano de assistência funeral é essencial para que isso não seja uma dor de cabeça em um momento tão delicado.

Quer receber conteúdos como esse diretamente no seu email? Preencha o formulário abaixo!

Artigos Relacionados



o luto pelas perdas ambíguas do Alzheimer

Angelus Explica: o luto pelas perdas ambíguas do Alzheimer

O luto é um processo complexo, uma jornada emocional que enfrentamos diante da perda de algo ou alguém significativo em nossas vidas. Enquanto tradicionalmente associamos o luto à morte física, existe um tipo de luto igualmente doloroso e desafiador, que se desdobra enquanto testemunhamos a progressão implacável do Alzheimer. É sobre o paralelo entre esta […]

Ler artigo
Plano funeral Angelus conheça os nossos diferenciais

Plano funeral Angelus: conheça os nossos diferenciais

O plano Angelus é uma solução completa e inovadora para o planejamento de um funeral. Com anos de experiência no mercado, a Angelus se destaca por oferecer diferenciais exclusivos que garantem tranquilidade e segurança em momentos delicados. Uma das principais vantagens do plano é a ampla cobertura que ele oferece. Além dos serviços tradicionais, como […]

Ler artigo
Como a terapia auxilia pessoas em luto

Como a terapia auxilia pessoas em luto?

Como trabalhar o luto na terapia é uma questão fundamental que, muitas vezes, é negligenciada. Afinal, o luto é uma experiência universal, uma resposta emocional à perda de alguém ou algo significativo em nossas vidas. Dessa forma, todos, em algum momento, experimentam esse sentimento, mas nem todos sabem como lidar com ele de maneira saudável […]

Ler artigo